Após a clonagem usam os contatos das vitimas para pedir dinheiro.(Foto:Reprodução)

Pelo menos cinco pessoas reclamou a clonagem nesta semana em Novo Progresso.

Em Novo Progresso vários casos foram registrados nesta semana,fique atento.

São vários os moldes para clonagem de whatsapp, neste caso em Novo Progresso o golpista passaram mensagem oferecendo acesso a um grupo; posso de colocar? Quando o destinatário aceita eles respondem. O Vou lhe enviar um código aí você passa para mim que confirmo, e pede que a pessoa passe para ele o código de seis dígitos que vai chegar por SMS. Quando retornar com o código seu WhatsApp já está clonado.

Outro jeito para o crime começa quando o golpista pega um número de celular na internet, geralmente de sites de anúncios, e liga para a vítima relatando um falso problema no cadastro. Para corrigir, ele diz que vai enviar para a pessoa um número de protocolo, e pede que a pessoa passe para ele o código de seis dígitos que vai chegar por SMS. Mas esse código é, na verdade, os números para instalar o aplicativo em outro aparelho.

Quando o golpista tem acesso ao código, na mesma hora ele toma conta do WhatsApp da vítima e passa a pedir dinheiro aos contatos como se fosse a pessoa. Quem acredita estar ajudando um conhecido, amigo ou parente faz a transferência para a conta de um “laranja” e provavelmente nunca mais recupera o dinheiro.


Reprodução
Reprodução

Com o código, os bandidos conseguem replicar a conta de WhatsApp em outro celular. A partir daí, os criminosos enviam mensagens para os contatos da pessoa, fazendo-se passar por ela, pedindo dinheiro emprestado por transferência via Pix….

“Oi, td bem? Tô precisando de uma ajuda sua. Fui fazer uma transferência, mas como já paguei uns boletos de manhã, fiquei sem limite. Você consegue pagar da sua conta pra mim e amanhã eu já te devolvo sem falta?”

Se algum contato já te mandou uma mensagem assim, provavelmente ele foi vítima de um golpe cada vez mais banal: o do WhatsApp clonado.

Quem pratica esse golpe, além de estelionato, pode responder por organização criminosa e lavagem de dinheiro.

“Esse é um golpe que faz, diversas vítimas: quem teve o aplicativo clonado e quem recebe o pedido de empréstimo. Quem for lesado deve sempre registrar boletim de ocorrência”.

Mas quem tem o WhatsApp clonado dificilmente procura a polícia, já que o transtorno de perder o acesso ao programa é resolvido depois de sete dias. E quem faz a transferência do dinheiro também evita registrar queixa, já que a chance de recuperar o prejuízo é remota.

Por isso, não há estatísticas sobre o número de vítimas em Novo Progresso.

Golpe do bug do Pix

Outra ação criminosa que está sendo praticada por quadrilhas e que envolvem o Pix é o golpe do “bug” (falha que ocorre ao executar algum sistema eletrônico).

Mensagens e vídeos disseminados pelas redes sociais por bandidos afirmam que, graças a um “bug” no Pix, é possível ganhar o dobro do valor que foi transferido para chaves aleatórias. Entretanto, ao fazer este processo, o cliente está enviando dinheiro para golpistas.

Dica para não ter o Whats clonado

A maior dica para não ser vítima da clonagem de WhatsApp é desconfiar de mensagens pedindo dinheiro, mesmo que seja de um filho, pai, irmão. Basta uma ligação à pessoa que está enviando a mensagem para frustrar o golpe. Se não for possível ligar, peça uma mensagem de áudio, ou pergunte como o contato te conhece, por exemplo.

Confirmação em duas etapas do WhatsApp ajuda a impedir ataques que tentam roubar sua conta do aplicativo. — Foto: Reprodução
Confirmação em duas etapas do WhatsApp ajuda a impedir ataques que tentam roubar sua conta do aplicativo. — Foto: Reprodução

Outra maneira de se prevenir da clonagem é configurar a verificação em duas etapas no WhatsApp. Dessa forma, além do código de seis dígitos que os golpistas pedem, também é preciso inserir uma senha numérica (definida pelo usuário) para instalar o aplicativo. Veja como fazer:

*acesse o menu de três pontos, no canto superior do aplicativo;

*depois toque em Conta e em seguida em “Confirmação em duas etapas”;

*você deverá configurar um PIN (senha numérica) e um endereço de e-mail para recuperação da conta caso se esqueça da senha.

“A grande maioria dos aplicativos tem essa verificação em duas etapas. É importante ativar essa configuração para tornar a fraude mais difícil”, diz o especialista em segurança digital Jefferson Ricci.

Por:JORNAL FOLHA DO PROGRESSO